Sindicato do Comércio Varejista de Veículos e de Peças
e Acessórios para Veículos no Estado do Rio Grande do Sul
 
(51) 3222-5577
slide1
Institucional
Associe-se
Produtos
Centro de Eventos
Informativo SincoPeças
Notícias
Eventos
Convenções
Emissão de Guias
Guia de Negócios
Banco de Currículos
Localização
Sincopeças Brasil
Contato
 
 Cadastre-se
Receba as novidades do Sincopeças e do segmento
de autopeças, fazendo
seu cadastro aqui

Quem Somos

Criado em 1951, o Sindicato do Comércio Varejista de Veículos de Peças e Acessórios para Veículos do Rio Grande do Sul (Sincopeças-RS) iniciou suas atividades na capital gaúcha, em Porto Alegre. Seus filiados e associados são empresas do comércio varejista de autopeças e acessórios para veículos, de motopeças e acessórios para motocicletas, revendas de veículos e de motocicletas usadas multimarcas (não incluindo autorizadas), convertedoras de Gás Natural Veicular (GNV) e comércio varejista de bicicletas e seus acessórios.

A instituição representa e defende, perante as autoridades administrativas e judiciárias, os interesses da categoria representada e de seus associados. Celebra acordos, convenções e contratos coletivos, além de acordos judiciais de trabalho, participando obrigatoriamente das negociações coletivas, além de eleger ou designar representantes para sua categoria. Seus dirigentes buscam, por meio das iniciativas promovidas pelo Sincopeças-RS, instigar a expansão e a qualificação do comércio varejista do segmento, a melhor prestação de serviços ao consumidor, o empreendedorismo na gestão dos negócios e a excelência na atuação sindical.

O Sindicato defende bandeiras que valorizam o setor representado e a comunidade em que está inserido. Por isso, se posiciona contra a elevação de impostos que onerem os empresários e luta para que iniciativas como a inspeção veicular ambiental e técnica façam parte da rotina dos gaúchos.

 

Missão

Representar e promover o desenvolvimento das empresas do comércio de peças automotivas e veículos seminovos.

 

Visão

Ser reconhecido pela sua representatividade e desenvolvimento de lideranças, aproximando os representados da entidade.

 

Princípios

Assegurar sustentabilidade econômica

Defender os interesses do setor

Promover o associativismo

Sensibilizar lideranças para atuação política estratégica

Garantir estrutura interna

Desenvolver gestão por processos

Atrair, desenvolver e reter talentos

Desenvolver lideranças

 

Outras funções exercidas pelo Sincopeças-RS

  • Colabora com os poderes públicos, como órgão de consulta e informação, no estudo e solução de problemas que afetem a categoria;
  • Mantém intercâmbio com entidades parceiras;
  • Participa e apoia eventos que colaborem na evolução dos negócios a gestão sindical;
  • Propõe ações judiciais;
  • Realiza atividades para fomentar o desenvolvimento da categoria ou firmar convênios com outras entidades;
  • Institui e administra planos e seguros de saúde e acidente de trabalho, previdência privada, seguros e resseguros em geral, medicina ocupacional e preventiva ou firma convênios com instituições para a execução desses planos;
  • Mantém assessoria jurídica e técnica própria ou por convênios;
  • Desenvolve e administra projetos sociais, culturais, de segurança, ecológicos, desportivos e de entretenimento;
  • Institui, administra ou firma convênios para serviços na área educacional, de treinamento e profissionalização;
  • Desenvolve ações de Recursos Humanos de interesse de seus representados, inclusive de seleção de pessoal;
  • Promove e realiza serviços de pesquisa mercadológica;
  • Estabelece termos de cooperação técnica e científica;
  • Promove a fundação de cooperativas, na forma da lei, viabilizando-as econômica e logisticamente;
  • Edita veículo de comunicação interno com viés informativo;
  • Intervém, junto aos poderes públicos estaduais e municipais, para a edição de leis, decretos, portarias, pareceres ou medidas de interesse da categoria;
  • Zela observação das leis vigentes;
  • Emite opinião, com divulgação pública, sobre projetos de lei, medidas provisórias, decretos, portarias e circulares de interesse da categoria.


Saiba mais:

Convenção Coletiva de Trabalho

É o acordo resultante da negociação entre o sindicato patronal e o sindicato dos empregados no comércio. Estabelece o reajuste salarial, o salário mínimo profissional e todos os demais direitos e obrigações de empregados e empregadores de toda a categoria econômica do comércio varejista de veículos e de peças e acessórios para veículos. Tem vigência de 12 meses, sendo renovada anualmente, no mês estabelecido para o reajuste salarial. A base legal da Convenção é a CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, Decreto Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, artigos 611 a 625, e reconhecida no artigo 165, Inciso XIV, da Constituição Federal Brasileira de 1988.

 

Contribuição Assistencial

É a contribuição prevista em cláusula da convenção coletiva de trabalho entre sindicato de empregados e sindicato patronal. O artigo 8º, inciso VI, da Constituição Brasileira de 1988, prevê a obrigatoriedade da participação dos sindicatos nas negociações coletivas de trabalho. O inciso IV do mesmo artigo dispõe que a Assembleia Geral fixará o valor da contribuição. A contribuição assistencial patronal é ônus da empresa. A assembleia de associados do Sincopeças-RS fixou sua contribuição assistencial no valor equivalente a 2,5 (dois e meio) dias da folha de pagamento reajustada pela convenção coletiva. A receita desses valores, pelo sindicato patronal, é integralmente aplicada em benefícios assistenciais a sua categoria representada. Difere da contribuição assistencial descontada em folha de pagamento dos empregados, que é repassada ao sindicato dos empregados no comércio.

 

Contribuição Sindical

A contribuição sindical foi instituída pela Constituição Federal de 1937 e preservada pela Constituição de 1988, estando prevista no Capítulo III da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, artigos 578 a 610. É devida por todos aqueles que participam de uma determinada categoria econômica ou profissional, em favor do sindicato representativo da mesma categoria. Os empregadores estão obrigados a recolher a contribuição sindical, de uma só vez, no mês de janeiro de cada ano, em valor proporcional ao capital social registrado (artigo 580 da CLT). O valor total arrecadado é partilhado entre o Sindicato (60%), a Federação do Comércio (15%), a Confederação do Comércio (5%) e o Governo Federal (20%).

 

Contribuição Associativa

É contribuição facultativa, devida apenas pelas empresas que integram o quadro associativo do sindicato patronal. O representante legal da empresa associada passa a participar ativamente das principais decisões de sua entidade sindical, com direito a voto nas eleições de diretoria do sindicato e nas assembleias para apreciação e votação dos balanços patrimoniais e financeiros da entidade. 

Envie por E-mail

Dados Para Envio:
*
*
*
*
*

Downloads de Palestras



Informativo

Clique aqui e
acesse as edições anteriores



Feriados
Municipais

 

Banco de CurrículosCompra e VendaGaleria de Fotos
Links Rápidos
Correios
Cotação de Veículos
Detran RS
Diário Oficial do Estado
Diário Oficial da União
Fecomércio-RS
Governo do Estado RS
Junta Comercial do RS
Ministério do Trabalho
Ministério dos Tranportes
Prefeitura de Porto Alegre
Previdência Social
Receita Federal
Rotas Turísticas RS
Sebrae - RS
Secretaria da Fazenda RS
Serasa
Tribunal de Justiça do RS
Avenida Paraná, 2.435 | São Geraldo | 90240-602 | Porto Alegre/RS | Tel: (51) 3346-5644 / 3346-7012 | Fax: (51) 3222-5456