(51) 3222-5577
slide1
slide2
slide3
Institucional
Associe-se
Produtos
Centro de Eventos
Informativo SincoPeças
Notícias
Eventos
Convenções
Emissão de Guias
Guia de Negócios
Banco de Currículos
Localização
Sincopeças Brasil
Contato
 
 Cadastre-se
Receba as novidades do Sincopeças e do segmento
de autopeças, fazendo
seu cadastro aqui

Notícias

Sincopeças-RS participa de comitê contra a pirataria
03 de Dezembro de 2012

O Sincopeças-RS participou do ato de assinatura do Termo de Cooperação para a formalização do Comitê Interinstitucional de Combate à Pirataria, na manhã de 3 de dezembro, no Auditório do Palácio do Ministério Público, em Porto Alegre. A data foi escolhida para marcar o dia nacional de combate a esse ilícito. Ao todo, 26 entidades participam da iniciativa, que existe desde 2004 e tem o objetivo de desenvolver ações governamentais e não governamentais para coibir a violação ao direito autoral, a adulteração de produtos, os crimes contra a propriedade industrial, o contrabando, entre outros.

O presidente do Comitê e subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Lemos Dornelles, declarou que o Brasil perde cerca de R$ 30 bilhões por ano com o comércio de produtos piratas. O prefeito da Capital, José Fortunati, comentou que o problema perpassa as instituições e que a prática chegou ao “coração da cidade”. “A cadeia deve ser combatida de forma plena e a prefeitura quer contribuir para isso”, disse, ao falar sobre os elos da cadeia da pirataria: quem revende, importa ou produz de forma irregular.

Segundo o superintendente da Receita Federal no Estado, Paulo Renato Silva da Paz, este ano, as apreensões desse ilícito chegaram a R$ 50 milhões no Rio Grande do Sul. Heitor Müller, presidente da Federação de Indústrias do Estado do RS, explanou sobre o trabalho de combate a pirataria desenvolvida pela Federação. “O Estado definha com a concorrência desleal”, comentou. O vice-presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, disse que o consumidor, ao prestar atenção em falsos benefícios iniciais, como o preço, não percebe os efeitos colaterais, que trazem consequências para a saúde, economia, mercado, entre outras.

No saguão do auditório, houve exposição de materiais falsificados e originais, para que os participantes analisassem as diferenças entre os produtos. Após o ato oficial, a Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio fez a destruição de mercadorias falsificadas apreendidas no último ano. Foram 202.088 CDs e DVDs piratas, 7.517 óculos de sol e grau e 1.075 relógios de pulso. A destruição ocorreu no Largo Zumbi dos Palmares, na Cidade Baixa.


O prefeito José Fortunati defendeu que a cadeia da pirataria deve ser combatida de forma plena. Foto de Pirataria Ricardo Giusti – PMPA
Fechar Próxima Anterior

O prefeito José Fortunati defendeu que a cadeia da pirataria deve ser combatida de forma plena. Foto de Pirataria Ricardo Giusti – PMPA

Presidente do Sincopeças-RS, Gerson Nunes Lopes no ato da assinatura do termo. Foto de Camila Barth/Fecomércio-RS
Fechar Próxima Anterior

Presidente do Sincopeças-RS, Gerson Nunes Lopes no ato da assinatura do termo. Foto de Camila Barth/Fecomércio-RS


+ notícias

Envie por E-mail

Dados Para Envio:
*
*
*
*
*

Downloads de Palestras



Informativo

Clique aqui e
acesse as edições anteriores



Feriados
Municipais

 

Banco de CurrículosCompra e VendaGaleria de Fotos
Links Rápidos
Correios
Cotação de Veículos
Detran RS
Diário Oficial do Estado
Diário Oficial da União
Fecomércio-RS
Governo do Estado RS
Junta Comercial do RS
Ministério do Trabalho
Ministério dos Tranportes
Prefeitura de Porto Alegre
Previdência Social
Receita Federal
Rotas Turísticas RS
Sebrae - RS
Secretaria da Fazenda RS
Serasa
Tribunal de Justiça do RS
Avenida Paraná, 2.435 | São Geraldo | 90240-602 | Porto Alegre/RS | Tel: (51) 3346-5644 / 3346-7012 | Fax: (51) 3222-5456