(51) 3222-5577
slide1
Institucional
Associe-se
Produtos
Centro de Eventos
Informativo SincoPeças
Notícias
Eventos
Convenções
Emissão de Guias
Guia de Negócios
Banco de Currículos
Localização
Sincopeças Brasil
Contato
 
 Cadastre-se
Receba as novidades do Sincopeças e do segmento
de autopeças, fazendo
seu cadastro aqui

Notícias

Seminário da Reposição Automotiva projeta o futuro do setor
20 de Outubro de 2016

Como será o mercado de reposição automotivo com a conectividade e compartilhamento de veículos autônomos, elétricos e híbridos? Essa foi a tônica da 22ª edição do Seminário da Reposição Automotiva, que aconteceu em 11 de outubro, em São Paulo, no teatro da Fiesp. O evento reuniu centenas de participantes, entre representantes de entidades do setor, fabricantes de autopeças, distribuidores, varejistas e reparadores. O Sincopeças-RS foi representado pelo vice-presidente Marco Antônio Vieira Machado e a gerente executiva Ana Paula Groth.

Promovido pelo Grupo Photon e organizado pelo Grupo de Manutenção Automotiva (GMA), formado pelas entidades Sindipeças, Andap, Sicap, Sincopeças-SP e Sindirepa Nacional, levantou pontos importantes sobre o futuro do mercado, a partir dos novos conceitos que surgem e mudam a relação do consumidor com o carro. “Não se sabe quanto tempo vai demorar para que os carros autônomos, híbridos e elétricos cheguem ao Brasil. Contudo, o setor precisa estar preparado para atendê-los”, salientou Francisco de La Tôrre, presidente do Sincopeças-SP, a quem coube a coordenação dessa edição do evento. Outros temas abordados foram garantia, evolução da frota, geração de demanda, manutenção preventiva, inspeção veicular, cenários econômico e político e a força da reposição, que reage positivamente em momentos de crise.

Francisco de La Tôrre afirmou que a maior preocupação com relação a essas mudanças, que já são realidade em outros países, é a falta de uma legislação específica no Brasil, que determine e dê o direito ao consumidor reparar o seu veículo onde desejar. “Com a conectividade cada vez mais presente nos automóveis, a montadora terá todas as informações com relação à frota e, consequentemente, terá mais interatividade com o dono do carro. Não se pode esquecer que o mercado de reposição está presente em todos os munícipios do País e é responsável pela manutenção de 80% da frota em circulação, estimada em 42,5 milhões de unidades.”

De acordo com o dirigente, na Europa e Estados Unidos, por exemplo, existe legislação que garante ao proprietário fazer a revisão em qualquer lugar que desejar, seja no canal da montadora ou do mercado independente. “Ou criamos um marco legal que também nos dê garantia de acesso às informações que o automóvel – já na mão do usuário final – passará a fornecer diretamente para as montadoras, ou corremos sério risco de perder muito espaço dentro do negócio da reposição. É papel do mercado, através de suas entidades representativas, desenvolver um trabalho junto ao poder público, para constituirmos uma legislação que dê ao consumidor final poder de decisão e a livre escolha de onde fazer a manutenção do seu veículo, onde consertar seu carro e comprar suas peças”, afirmou.

O presidente do Sindirepa Nacional e Sindirepa-SP, Antonio Fiola, acrescentou que, se a frota de carros elétricos se tornar uma realidade no Brasil, é viável que as oficinas independentes, que possuem capilaridade e estão presentes em todo o território nacional, possam ser postos de abastecimento e serviços para atender esses veículos. “Não podemos esquecer que quando chegou a injeção eletrônica nos veículos, no começo da década de 1990, o setor de reparação se deparou com algo novo na época e conseguiu transpor todas as barreiras, adaptando-se rapidamente à nova forma de reparar, e isso é uma constante com a evolução e diversificação da frota”, apontou.

Elias Mufarej, conselheiro do Sindipeças para o mercado de reposição e coordenador do GMA, lembrou que, em 2002, foi convidado para participar de um evento da Oracle, nos Estados Unidos, porque a empresa de tecnologia estava estudando o desenvolvimento de serviços para a indústria automobilística. Uma apresentação chamou sua atenção justamente porque destacava a relevância dos aplicativos na vida das pessoas. “Aquilo parecia distante, mas hoje é totalmente factível e faz parte da nossa rotina. Quem é que não tem aplicativo no celular, seja para serviço bancário, gastronomia, viagem e outras infinidades de coisas?”, indagou Mufarej.

Em razão da importância do tema sobre os impactos para o mercado com as novas tecnologias, Antonio Carlos Paula, diretor da Andap, propôs que na próxima edição do seminário seja apresentado um planejamento estratégico do segmento. A ideia foi referendada por Mufarej: “O setor está consolidado e vamos fazer o planejamento e também apresentar cases de empresas que já estão em processo mais evoluído com relação às novas tecnologias”, disse. Ele também considerou muito importante a união entre as entidades e o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo GMA, com atuação, principalmente junto aos órgãos governamentais. 

Reposição em destaque - Com a queda abrupta das vendas de veículos novos nos últimos dois anos, Dan Ioschpe, presidente do Sindipeças, comentou durante a cerimônia de abertura do evento que houve aumento da participação da reposição no setor autopeças. “Reposição e exportação ganharam participação nesse período. A intenção é promover a inserção do Brasil nas exportações, o que também beneficiará a reposição, pois é um canal para as empresas negociarem os seus produtos em outros países”, revelou.

Devido à postergação da troca do veículo usado por um novo, Fiola destacou que a oficina entrou na programação dos gastos da família, o que não acontecia até então porque o consumidor preferia trocar de carro em um período mais curto. Falou também que a situação dos veículos pesados é bem diferente e espera que haja recuperação.

Frota circulante dobrou em 15 anos - O estudo da frota circulante realizado pelo Sindipeças indica que o número de veículos dobrou nos últimos 15 anos, atingindo 42,5 milhões de unidades. Thiago Nogueira, analista do setor de reposição do Sindipeças, apresentou dados que mostram o universo da frota em circulação que gera demanda para a reposição. “Além do crescimento de quantidade de veículos houve também aumento do número de marcas que saltaram de 45 para 85 no mesmo período, o que amplia ainda mais o volume de peças para aplicação”, citou.

Projeto de norma ABNT para garantia - Para reduzir o fluxo de garantia na reparação e minimizar custos da operação, Luiz Sergio Alvarenga, diretor executivo do Sindirepa Nacional, apresentou como solução a criação de norma técnica ABNT de garantia para autopeças no Brasil. Entre os benefícios resultantes da iniciativa ele citou a melhoria da imagem do setor de reparação com relação aos consumidores, diminuição do risco dos fabricantes devido a possíveis garantias indevidas, redução do fluxo de fontes de envio e marcas de autopeças junto aos varejistas e distribuidores, e criação da cultura da garantia técnica e não comercial, valorizando a qualidade dos fabricantes.

“A proposta é fazer um procedimento antes de atuar a garantia comercial”, ressaltou Salvador Parisi, coordenador da Comissão de Estudos de Serviços, Manutenção e Reparação do Comitê Brasileiro Automotivo da ABNT e vice-presidente do Sindirepa-SP, explicando que a norma tem como objetivo a comunicação de forma segura, a melhoria das relações comerciais, a simplificação com a redução da variedade de procedimentos, a economia mediante a diminuição dos custos com a sistematização de processos e a proteção dos consumidores. Segundo Parisi, com a medida haverá mais organização do mercado, linguagem única, aumento da produtividade, redução de custos e melhoria da qualidade dos produtos e serviços.

Parisi convidou todos a participarem do projeto para elaboração da norma, com a criação de uma comissão de estudos. Também apresentou uma iniciativa positiva da Gates, fabricante de correias, que destacou a norma de serviço de aplicação do produto em sua embalagem para levar informação ao aplicador. Hoje existem 25 normas ABNT para serviços automotivos e muitas delas estão sendo atualizadas.


Abertura do Seminário. Crédito: Verso Comunicação
Fechar Próxima Anterior

Abertura do Seminário. Crédito: Verso Comunicação


+ notícias

Envie por E-mail

Dados Para Envio:
*
*
*
*
*

Downloads de Palestras



Informativo

Clique aqui e
acesse as edições anteriores



Feriados
Municipais

 

Banco de CurrículosCompra e VendaGaleria de Fotos
Links Rápidos
Correios
Cotação de Veículos
Detran RS
Diário Oficial do Estado
Diário Oficial da União
Fecomércio-RS
Governo do Estado RS
Junta Comercial do RS
Ministério do Trabalho
Ministério dos Tranportes
Prefeitura de Porto Alegre
Previdência Social
Receita Federal
Rotas Turísticas RS
Sebrae - RS
Secretaria da Fazenda RS
Serasa
Tribunal de Justiça do RS
Avenida Paraná, 2.435 | São Geraldo | 90240-602 | Porto Alegre/RS | Tel: (51) 3346-5644 / 3346-7012 | Fax: (51) 3222-5456